Quarta-feira, 20 de junho de 2018
 
O Norte (PB)

O jornal O NORTE, dos Associados Paraíba, foi fundado há exatos cem anos, em 7 maio de 1908. O mais velho jornal da iniciativa privada da Paraíba uniu-se ao sistema de comunicação comandado pelo jornalista paraibano Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo em 1954, quase cinqüenta anos após a sua fundação. A partir daí, o jornal passou a integrar a maior cadeia de comunicação da América Latina.

O jornal O NORTE foi o primeiro a trazer o sistema de impressão off-set para a Paraíba, na década de 70. Ele também foi pioneiro no Estado na informatizar da redação. Em 1991, as máquinas de datilografia começaram a ser substituídas por computadores, imprimindo uma nova era em sua história, com mais velocidade e modernidade.

Cem anos após sua fundação, O NORTE vem evoluindo. Das quatro páginas que formavam as primeiras edições, o jornal agora tem um formato maior, com projeto gráfico leve, textos objetivos, fotografias que falam por si e com uma gama de profissionais renomados. Hoje o jornal apresenta-se dividido em quatro cadernos: 1º Caderno, onde são publicadas as páginas de opinião, ilustradas pelo chargista/ilustrador Domingos Sávio com textos do principal cronista da Paraíba, jornalista Gonzaga Rodrigues, como também com a coluna bem-humorada do jornalista Martinho Moreira Franco e as alfinetadas do jornalista José Euflávio no comando da coluna Enfoque.

Ainda na página de Opinião estão impressas as crônicas e artigos de jornalistas da casa e colaboradores, a exemplo de Teócrito Leal, José Nunes, Francisco Cartaxo Rolim, Carlos Pereira, Barroso Pontes e leitores que enviam artigos para a coluna Espaço Livre. Nas páginas de política escrevem os dois principais articulistas políticos da Paraíba, Agnaldo Almeida e Nonato Guedes. O 1º Caderno conta ainda com as páginas de Economia, Gerais e Últimas.

O 2º Caderno, que leva o título de Dia-A-Dia, conta com as principais matérias de cidades, além das páginas dos Municípios, Policial e Esportes. Os fatos que marcam o dia a dia da sociedade paraibana são publicados nas páginas deese caderno que duas vezes por semana contam com colunas destinadas aos leitores da Terceira Idade e ao Lions Clube.

O caderno de Cultura, intitulado Show, traz matérias que mostram os eventos culturais, a programação da tevê, as dicas de cinema, teatro, e, claro, notícias sobre os shows que acontecem na cidade. O Show conta com jornalistas e colaboradores que fazem parte do seleto time de profissionais que atuam na área cultural paraibana, a exemplo de William Costa, Ricardo Anísio, Diógenes Chaves, João Batista de Brito, Ademilson José, Tarcísio Pereira Zélia Almeida, Waldemar Solha, Arion Farias e etc. Fechando o caderno vem a Coluna Social da jornalista Goretti Zenaide, uma das profissionais mais requisitadas na Capital quando se fala em sociedade e moda.

O 4º Caderno é o Classificados, destinado ao setor imobiliário paraibano, contendo as melhores ofertas de compra, venda e aluguel de imóveis do Estado, como também pequenos anúncios onde o leitor pode encontrar de tudo um pouco. Por fim, o jornal O NORTE brinda os seus leitores com os suplementos para públicos específicos, como por exemplo o Direito e Justiça, que circula todas as terças-feiras com artigos de personalidades do mundo jurídico estadual e nacional. Já aos domingos, O NORTE circula com o Construtor, destinado ao setor da construção civil e o Vrum, caderno destinado a compra, venda e manutenção de veículos.

VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO

ANUNCIE EM NOSSOS VEÍCULOS

EMPRESAS DO GRUPO

FUNDAÇÃO ASSIS CHATEAUBRIAND

 

topo ^